Bieryoga: Já Ouviu Falar na Yoga com Cerveja?

Todo mundo fala muito sobre como a yoga pode fazer bem para o corpo e para alma, mas você sabia que essa modalidade pode ser combinada com uma certa unanimidade nacional? Pois é, parece mentira, mas a yoga com cerveja existe!

Na verdade, por enquanto essa combinação ainda não está oficialmente disponível no Brasil, embora tenha chamado atenção nos últimos dias.

Originalmente criada na Alemanha, a chamada Bieryoga é oferecida em Berlim. A ideia começou quando um instrutor de yoga chamado Jhula teve a ideia depois de ver pessoas praticando yoga enquanto bebiam no Festival Burning Man. Inicialmente, as aulas eram feitas apenas em alemão, mas agora há turmas crescentes em inglês, com uma grande expectativa de crescimento.

Segundo Jhula, suas aulas têm acontecido em locais inusitados como bares, festivais, festas de aniversário e em locais abertos. A sessão é praticamente tradicional. Posições e respirações comuns aos estilos de yoga, porém, com cerveja durante o exercício. Mas não é bebida liberada, não.

Cada sessão de bieryoga custa entre 5 e 7 dólares incluindo duas garrafas de cerveja. A aula dura cerca de 1 hora, e a bebida deve ser equilibrada durante as posições da yoga.

Ainda sem qualquer previsão de chegada ao Brasil, a bieryoga está atualmente em turnê na Australia. Por enquanto, é cedo para dizer se a inclusão do álcool durante a prática traz algum benefício. Muitos posicionamentos exigem bastante concentração e equilíbrio, o que pode ser afetado pela presença de álcool no organismo. Apesar disso, há também a possibilidade de quem a bebida ajude no relaxamento e no alongamento.

Vale dizer que a yoga é uma prática bastante tradicional e muito mais exigente do que se imagina. Precisando de muita força e concentração, o exercício físico e mental costuma ser praticado com ajuda de um instrutor. Portanto, nada de pegar a cerveja e tentar por conta, certo?

Nutella Causa Câncer?

Em qualquer lugar que você vá, sempre vai ter alguém dizendo que ama Nutella, que não vive sem, que come todos os dias. Por isso, os consumidores ficaram em polvorosa com o boato de que o famoso creme de chocolate e avelã pode causar câncer. Mas, será que é verdade?

Tudo começou quando a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA – European Food Safety Authority) divulgou um alerta sobre o óleo de palma, indicando que o alimento teria um contaminante com potencial cancerígeno. Este óleo faz parte da receita de Nutella, daí a conclusão de que o creme poderia causar câncer.

Mas, Nutella causa Câncer ou não?

Ainda é cedo para saber. No comunicado, a EFSA apenas relatou que é preciso atenção com o óleo de palma, mas sem pedir que seu consumo seja suspenso. O órgão não tem poder regulador e a tendência é que outras instituições passem a estudar o óleo mais atentamente a partir de agora.

Já em relação à Nutella, a reação da Ferrero, empresa responsável por sua produção, foi de reforçar a importância da presença do óleo de palma em sua receita e amenizar a preocupação com seu consumo. “Produzir Nutella sem o óleo de palma poderia resultar num substituto inferior ao produto real. Seria um passo atrás. (…) O óleo de palma usado pela Ferrero é seguro porque vem de frutos frescos amassados e é processado em temperaturas controlada”, declarou o gerente de compras da empresa, afirmando que nada vai mudar no produto.

Óleo de Palma, o nosso Azeite de Dendê

Embora a Ferrero tenha sido firme em dizer que não há fundamento em dizer que Nutella causa Câncer, outras empresas da Itália – onde está a EFSA – têm começado a eliminar a substância de suas receitas. Há inclusive redes de mercados que estão boicotando produtos que contenham o óleo.

Produzido majoritariamente no Brasil, o óleo de palma é o nosso famoso azeite de dendê, muito utilizado na culinária do Norte. Por aqui, ainda não se fala em reduzir seu consumo, embora deva se tornar uma tendência nos próximos anos.

Cuidados com a Sua Barba

Nunca antes vimos tantos homens barbados por aí, não é verdade? A moda das barbas longas e cheias está em alta, uma pena que nem todo mundo saiba direito como cuidar dos pelos do rosto.

A verdade é que, por muito tempo, se achava que bastava cortar ou aparar de vez em quando e tudo certo, mas não é bem assim. Quem deseja cultivar uma barba bonita e saudável precisa de produtos e cuidados bem específicos, evitando assim aquele aspecto de lixa, sabe?

Entenda melhor quais cuidados tomar com a sua barba:

  • Limpeza: esqueça os shampoos para cabelo que você usa no banho mesmo para lavar a barba. Você precisa de um shampoo específico para o rosto, e deve passar pelo menos uma vez ao dia. Mas é importante que você lave pelo menos duas vezes diariamente.

  • Aparar: é essencial que você apare os pelos regularmente, para evitar aquele aspecto desgrenhado. Mesmo que você queira passar um ar despojado, é preciso que seja um despojado calculado, não uma barba preguiçosa que cresceu para todos os lados.

  • Óleo: para dar mais maciez aos pelos, existem óleos especiais para a barba. Os produtos costumam ser um pouco caros, mas rendem bastante. Uma gotinha de óleo já ajuda bastante na textura.

  • Cera: calma, ninguém quer que você faça a barba com cera quente, estamos falando de cera para modelar. Se seus pelos são rebeldes ou se você quiser fazer um charme com o bigode, a cera é ótima para isso.

  • Design: as barbearias voltaram a ser um lugar muito requisitado e vale a pena visitar uma de tempos em tempos. Lá, você pode definir melhor o design da sua barba e manter depois em casa mesmo.

Pra encerrar, vale dizer que cuidar da sua barba não é frescura. Seu rosto é seu cartão de visitas e a barba precisa acompanhar a imagem que você deseja passar. Portanto, não hesite em conseguir os produtos que vão te ajudar nessa tarefa e nem em pedir ajuda, caso precise.

Como Diminuir as Distrações Tecnológicas

Basta você começar a fazer qualquer coisa importante que o celular logo vibra com alguma notificação. É quando você larga tudo e perde totalmente o fio da meada do que estava fazendo simplesmente para olhar o Facebook ou outra rede social. Isso se chama distração tecnológica e é importante que você aprenda a lidar com ela.

Um bom teste para você descobrir se a internet, celular, computador, está te atrapalhando, faça um teste. Tente ficar 5 minutos sem fazer absolutamente nada. Nem olhar o Face, Twitter, Instagram, nem nada. Se você não sentir o impulso de ficar online, pode ficar tranquilo, você ainda tem concentração. Mas, se for difícil ficar sem se conectar, é hora de ligar o alerta.

Se esta é a sua situação, confira 5 dicas para evitar as distrações tecnológicas na sua vida:

  • Períodos: se você tem uma tarefa a cumprir, divida seu tempo entre fazer o que você precisa e acessar as redes que considera mais importante. Se acha que vai demorar 1 hora, faça turnos com 20 minutos de trabalho concentrado e 5 a 10 minutos para dar aquela olhadinha online. Cumprir esses horários vai te ajudar muito a ser mais produtivo.

  • Rotina: é muito importante que você não deixe as redes sociais e internet em geral tomarem conta da sua vida. Crie uma rotina e determine em qual horário você pode navegar à vontade. No restante do tempo, você vai cumprir suas tarefas diárias.

  • Tédio: aceite que alguns momentos são entediantes e tudo bem. A gente anda muito impaciente com a falta do que fazer. Aqueles 15 minutos que restam do seu horário de almoço não precisa ser preenchido por piadas e conversas de whatsapp. Você pode ficar bem consigo mesmo.

  • Questione: se você acha que está passando tempo demais nas redes sociais, comece a avaliar porque você entrou em cada uma delas. Será que você não pode mesmo viver sem? Vale até apagar seus perfis por alguns dias, para se desafiar a ficar sem.

  • Filtros: aprenda a filtrar quem  pode entrar em contato com você enquanto está ocupado. Coloque avisos de ‘não incomode’, ‘mande email apenas até às 17h’, ‘não fale comigo durante o horário de trabalho’. Limitar esse acesso e desligar as notificações pode ser um grande alívio.

A internet pode ser maravilhosa e divertida, mas desde que existam limites entre esta diversão e o seu trabalho. Fique atento para não se deixar levar pelas distrações tecnológicas e prejudicar suas prioridades!

Qual Fator de Filtro Solar Devo Usar?

Conforme o calor aumenta se torna absolutamente impossível sair na rua sem se proteger antes. O Filtro Solar é essencial para qualquer tipo de pele e precisa ser obrigatório na sua vida desde já.

É interessante como muita gente fala sobre a necessidade de usar protetor solar mas não tem muita noção de qual é o melhor para a pele. Surgem lançamentos regularmente com diversos fatores e benefícios, mas a verdade é que nem todos são essenciais.

Entenda qual fator de filtro solar e que tipo de protetor é mais indicado para a sua pele:

  • Fator 60: esse é para quem não consegue se bronzear, apenas ficar com a pele bem vermelha. Quem tem a pele bem branquinha precisa de um fator mais alto. Existe o fator 70, que não difere muito desse, então o mais relevante é que você procure uma marca que dure mais tempo na pele caso não possa ficar recolocando sempre.

  • Fator 50: esse é o fator que você deve utilizar quando está há algum tempo sem se expôr ao sol, se tiver pele morena a negra.

  • Fator 30: o mais comum à venda e que todo mundo pode utilizar. Muita gente acha que a pele negra não precisa de proteção solar, mas não é verdade. Embora seja mais resistente à queimaduras solares, é importante que peles morenas a negras também utilizem filtro solar regularmente. De fator 30 a 35 é o mais indicado.

  • Fator 15: os especialistas não indicam filtros abaixo de fator 30, então se puder, evite ao máximo os produtos com fator 15 ou 20.

Vale dizer que é importante que você não proteja apenas a pele do rosto. O corpo precisa de filtro solar, assim como seus lábios, mãos e pés. É comum que apenas os braços e pernas sejam cobertos.

Outra coisa é que se você utilizar repelente, deve usar o protetor solar cerca de 15 minutos antes, para então aplicar o produto para repelir mosquitos. E se o sol estiver muito forte, vale colocar uma peça de roupa que cubra mais partes do seu corpo, evitando uma insolação.