Barras de Access Funciona?

Cada vez mais, as terapias para a mente têm ganhado espaço. Não é apenas o corpo que precisa estar saudável, mas também o psicológico. E é nisso que as Barras de Access prometem ajudar.

Ainda sem tradução, a terapia holística consiste em estimular certos pontos da cabeça que estariam relacionados ao bem estar do organismo como um todo. Através de toques sutis, seria possível reprogramar cada área.

Mas, será que funciona?

Entenda melhor o funcionamento das Barras de Access:

  • Pontos: chamado de processo quântico, o procedimento é feito a partir de toques em 32 pontos da cabeça. Estes locais específicos são chamados de pontos energéticos que seriam responsáveis por comportamentos diversos de cada pessoa.

  • Limitações: sabe quando você acha que não vai conseguir alguma coisa e acaba não conseguindo justamente por isso? A promessa dessa terapia é justamente trabalhar estas auto-limitações. Através do toque, essas sensações seriam zeradas ou melhoradas.

  • Foco: o objetivo das sessões de Barras podem ser muitos. A terapia promete ajudar no tratamento de doenças como depressão, ansiedade, dores, compulsão alimentar, entre outros.

  • Comprovação: não existem estudos comprovando a eficácia da terapia. O que se sabe, cientificamente, é que após a sessão em que os pontos energéticos são tocados, há uma modificação na atividade cerebral. a

  • Crença: você já deve ter notado que certas terapias dependem muito da sua crença em seu poder. E isso não é diferente com as Barras. Se você acreditar que a modificação cerebral está ligada a suas emoções e questões acumuladas no organismo, é mais possível que tenha bons resultados.

Por enquanto, é impossível determinar se a terapia de Barras de Access funciona, cientificamente falando. Entretanto, as sessões têm se popularizado cada vez mais no Brasil. E um dos principais lemas de sua chegada por aqui, é que mesmo que não tenha a funcionalidade prometida, pelo menos representa uma massagem bastante relaxante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *