Comer Placenta Traz Benefícios?

Se tem uma coisa que a família Kardashian sabe é lançar moda. Dessa vez, porém, nem todo mundo está de acordo com o que uma das irmãs quer fazer. Khloé Kardashian contou que pretende comer sua placenta após o nascimento de seu primeiro filho.

Há alguns meses, Bela Gil foi outra famosa que anunciou ter ingerido a ‘iguaria’, dando também para usa filha. Kim Kardashian concorda com a irmã e também comeu. Mas, será que existem mesmo benefícios na chamada Placentofagia?

Comer Placenta Faz Bem?

Antes de qualquer coisa, é preciso explicar que, ao contrário dos animais, que comem a placenta in natura, as mulheres costuma transformá-la para sua ingestão. Bela tomou na forma de vitamina, e Kim e Khloé preferem cápsulas. A ideia é aproveitar a riqueza nutricional do órgão, que possui hormônios, ferro e muitos outros nutrientes.

Não existe qualquer estudo científico que comprove isso, no entanto. Embora alguns mamíferos tenham o hábito de usar a placenta como alimento, não há registros de que o ser humano tenha feito ou precise dessa ingestão.

Riscos de Ingerir a Placenta

Uma placenta pode carregar consigo um grande número de vírus e doenças. Na prática, isso quer dizer que uma mulher que tenha hepatite, por exemplo, pode transmitir a doença para outra pessoa que a consuma.

Em geral, comer a placenta não faz mal para a mulher, porém, pode ser arriscado para outra pessoa. Por se tratar de uma moda ainda carente de estudos, talvez seja interessante procurar um serviço especializado que explique perfeitamente os riscos antes de decidir se vale a pena investir em algo tão controverso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *