Os Riscos de Cheirar Cacau

Quando a gente acha que não se pode inventar mais nada, eis que surge uma moda perigosa e estranha. Cheirar cacau é um hábito que está chegando nas baladas brasileiras e pode trazer mais danos do que se imagina.

Antes de qualquer coisa, é preciso explicar que ‘cheirar cacau‘ é exatamente isso que você está pensando. Ao invés de aspirar drogas convencionais, jovens têm usado o pó do cacau para conseguir um momento de êxtase semelhante.

Por que Cheirar Cacau?

Quando a gente imagina cacau, costuma ser em forma de chocolate. No entanto, descobriu-se que, em sua forma mais pura, o cacau possui endorfina e tirosina, substâncias anteriores à dopamina. Isso faz com que sejam produzidas sensações de bem estar – não é à toa que a gente ama chocolate facilmente.

Mais comum em baladas da Europa, este hábito está se popularizando aos poucos no Brasil. Mas se engana quem acha que é algo novo.

Pesquisas científicas já indicaram que civilizações antigas como a Maia e a Asteca utilizavam o cacau em rituais e cerimônias que buscavam bem estar e prazer.

Riscos de Cheirar Cacau

Apesar de parecer apenas estranho, a verdade é que aspirar cacau não é tão menor pior do que outras drogas. Por enquanto, são poucos os estudos sobre os efeitos desse hábito, mas todos indicam que a prática não é adequada.

Mesmo se tratando de uma substância natural, sua ação pode ser prejudicial ao organismo. Inicialmente, não existem casos de pessoas viciadas em cacau, existem propriedades que o transformam num potencial viciante, podendo ter efeitos no cérebro.

Outro ponto importante é que, para ter efeito, é preciso aumentar a quantidade de cacau aspirado. E a cada vez, o efeito dura menos, podendo levar à sensação de que se deve consumir mais e mais, devendo existir um grande cuidado em seu uso. Se possível, evitando ao máximo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *