Exercícios Que Aliviam a Dor no Nervo Ciático 

Muitas pessoas sentem dor no nervo ciático, isso é mais comum do que imagina. O problema é que não existe hora para acontecer e pega você desprevenido. Quando a dor é muito forte, é importante procurar ajuda especializada. Enquanto isso, existem exercícios que podem aliviar a dor.

O nervo ciático é o principal nervo dos membros inferiores e o mais espesso do corpo humano. É responsável por dar movimento e sensibilidade às pernas, ele começa na coluna lombar, passa pelos glúteos, coxas e termina no pé. É um nervo muito grande e sentir dor nele é bem complicado.

A causa da dor nesse nervo pode ser por muitos motivos, pode ser devido a uma lesão, fratura, infecção pelo vírus herpes, deslocamento ou inflamação do disco e muitos outros. Os principais sintomas são:

Dor em um lado só da nádega ou perna, indo até o pé;

Fraqueza, dormência ou dificuldade em mover a perna;

Sensação de queimação ou formigamento;

Irritação constante que aparece apenas com certos movimentos/posições.

Exercícios que Aliviam a Dor

Alguns exercícios de alongamento e fortalecimento do músculo podem ajudar a evitar essas dores. Vamos passar aqui o nome dos exercícios, são movimentos comuns da Yoga, por isso não será complicado entender como é cada um dos movimentos. Veja, anote e pratica cada um deles.

Gato e Vaca;

Abdução do quadril;

Alongamento do piriforme;

Inseto morto;

Perdigueiro.

Você pode procurar um professor de Yoga para fazer os exercício ou mesmo um fisioterapeuta. Esses profissionais vão te ajudar a fazer os exercícios corretamente e evitar de forma precisa a dor no nervo ciático.

Evite fazer exercícios que você não conhece sem orientação. É importante ter acompanhamento para evitar que você piore ainda mais a sua dor.

Lugares Onde Mais Dói Fazer Tatuagem

Todo mundo já pensou em fazer tatuagem algum dia. No entanto, muita gente acaba ficando com medo de sentir dor demais. E não vamos mentir, isso pode acontecer.

Na verdade, a questão é mais saber onde escolher sua primeira tattoo. O ideal é que você não comece tatuando um dragão de mil detalhes na costela, por exemplo. A chance de você sofrer mais do que com uma estrelinha no ombro é praticamente certa. Por isso, a primeira dica é ir com calma.

Entenda melhor que lugar do corpo mais dói na hora de tatuar:

  • Lateral do bíceps, antebraço, ombros na parte da frente, glúteos, coxas na parte lateral e traseira e panturrilha: locais mais indicados para iniciantes. A dor nesses locais é considerada suportável.

  • Coxas na parte da frente e do meio e a parte de trás dos ombros: também mais indicada para quem está começando a se rabiscar. Mas vale um adendo, o ombro pode demorar um pouco mais a cicatrizar.

  • Cabeça, rosto, clavícula, joelhos e cotovelos, mãos, pescoço, pés, peito e a parte de dentro das coxas: depois que você já começou e sabe como é o processo da tatuagem, pode começar a se arriscar mais. Na maioria dos casos, é preciso ter um pouco mais de resistência, principalmente nos joelhos e cotovelos. Só comece se você tiver certeza que consegue ir além dos seus limites.

  • Costelas, quadril, estômago, parte interna dos joelhos, axilas, parte de dentro do cotovelo, mamilos, lábios, virilha e genitais: tem tanta tatuagem linda pras costelas, né? Pois é bom que sejam incríveis mesmo, já que vão doer muito mais do que você gostaria. Por serem peles mais esticadas, pode ser que precise até de mais sessões, o que ajuda na hora da dor.

Claro que, se você estiver pronto para tatuar, a coragem vai aparecer. Mas é importante que esteja preparado psicologicamente e não cai nas conversinhas de que não dói nada. Pode doer pra caramba, sim, mas vale a pena se é o que você realmente quer.

Sintomas de Pedra no Rim

Quem tem ou teve pedra no rim dificilmente soube qual era o problema logo de cara. Muito fácil de confundir com dor na lombar, por exemplo, esta é uma das doenças mais dolorosas que podemos ter.

Um dos motivos que torna pedra no rim tão difícil é o fato de que as crises podem ser extremamente desconfortáveis, especialmente por serem quase sempre inesperadas. Podendo ser acompanhadas de pressão baixa, há quem demore a tratar da maneira correta.

Veja a seguir 4 sintomas mais comuns de pedra no rim:
  • Dor: mulheres que já tiveram filhos costumam comparar a dor de ter pedras nos rins com a dor de parto. Ou, ainda pior, já que durante as contrações, a dor vai e volta, e numa crise, ela é permanente, podendo até mesmo causar desmaios.

  • Cólica: a dor causada pela pedra é uma cólica que pode aparecer no baixo ventre e também na região das costas. É super comum quem comece sentindo um fiozinhode dor na lombar e vá ao médico achando que se trata de coluna.

  • Xixi: é estranho dizer isso, mas você precisa cuidar atentamente do seu xixi, caso exista suspeita de pedra no rim. Ir ao banheiro toda hora e sentir dor ao urinar é um grande sinal de alerta. A presença de sangue no xixi também deve ser investigada.

  • Náuseas: sentir náusea ou ânsia de vômito uma vez ou outra não significa que você tenha pedra no rim. Entretanto, se este for um sintoma recorrente e acompanhado de algum outro sinal, vá ao médico o mais rápido possível.

Se você tem alguém na sua família com pedra no rim, é sempre muito importante manter um cuidado ainda maior na alimentação. Evitar a ingestão de sal é algo essencial.

Da mesma forma, é muito importante se manter hidratado e beber muita água, especialmente durante os períodos de crise. Caso a pedra seja pequena, é possível que ela seja expelida naturalmente. Já para as maiores, cirurgias podem ser indicadas.

Dor no Quadril

Dor no quadrilComeça como um incômodo leve, na hora de dormir e quando você percebe, já nem consegue caminhar sem sentir desconforto. A dor no quadril pode ser traiçoeira, especialmente se você demorar a descobrir seu motivo.

Antes de qualquer coisa, é importante dizer que o quadril é uma das regiões mais requisitada pelo corpo para uma série de movimentos. Andar, agachar, pedalar, ficar em pé, tudo depende da força dos seus quadris. Na prática, isso quer dizer que até uma sobrecarga de peso pode causar dor, já que acaba sobrecarregando o local.

Existem outras muitas causas para a dor no quadril, conheça as principais:

  • Bursite: esta é uma doença que aparece quando há inflamação na bursa, que é uma espécia de bolsa que ajuda a diminuir o atrito entre os tecidos dos quadris. Geralmente, é a mais comum e dá sinais quando ficamos um tempo deitado de bruços, por isso a dor na hora de dormir. Tome antiinflamatórios, utilize bolsa de água quente e aposte em massagens na área dolorida.

  • Artrose: mais comum na terceira idade, a artrose é uma doença crônica degenerativa. Nesse caso, a cartilagem sofre desgaste, limitando os movimentos. Sem dor no começo, a artrose deve ser tratada por inteiro, sendo que fisioterapia costuma ser muito indicada, em especial hidroterapia.

  • Artrite: semelhante à artrose, acontece mais em mulheres. Com o desgaste dos ossos, surge a dor e aumenta o risco de lesões e fraturas nos quadris. Prevenir é mais eficiente neste caso. Para quem já está na fase mais dolorosa, vinagre quente de maçã ajuda bastante a amenizar o desconforto.

  • Tendinite: se você ama correr, com certeza já ouviu falar na tendinite. Ela acontece quando a pisada ou movimento é executado de um jeito errado, forçando o quadril. Também pode ser fruto de muito esforço repetitivo na área. É preciso consultar um médico, além de indicação de fisioterapia.

  • Gota: o excesso de ácido úrico provoca inflamação nas articulações, costuma aparecer for mais de manhã. Suas causas estão diretamente relacionadas ao estilo de vida, como obesidade, álcool, etc.

Vale dizer que qualquer que seja o seu sintoma, o ideal é procurar um médico para descobrir detalhadamente o seu problema. E não demore muito a procurar ajuda especializada. Embora a dor possa desaparecer por algum tempo, é importante começar logo o tratamento para evitar que você desenvolva uma doença crônica.

 

 

Dor na Coluna

Dor ColunaSe existe uma dor comum, é a dor na coluna. Presente em milhões de brasileiros, este incômodo pode ser causado por diversos motivos, nem sempre fáceis de descobrir.

Uma das grandes causas da dor nas costas costuma ser o aumento de peso. Quando sua estrutura corporal não consegue dar conta de sua massa muscular e gordura, é natural que a coluna acabe sendo sobrecarregada, gerando atrito e, consequentemente, dor.

Confira 5 motivos pelos quais sua coluna pode estar doendo:

  • Nervo Ciático: se o desconforto é grande e se prolonga por muito tempo, pode ser que seu nervo ciático esteja comprimido. Este nervo se prolonga desde suas costas até a perna, sendo motivo da dor da maioria das pessoas. Também pode ser que um disco da coluna esteja afetando o nervo.

  • Lesão: após uma queda, batida ou acidente, é comum que as costas sejam as primeiras a reclamar. O cuidado deve ser maior no caso de mulheres grávidas e de risco de doenças como osteoporose. Nestas situações, o machucado pode não ser tão simples assim e exige cuidado extra.

  • Postura: você já teve alguma crise de dor durante o inverno? Durante o período de frio, é comum que os ombros fiquem mais rígidos, deixando sua postura errada. Além disso, temos vários vícios que podem se complicar ao longo dos anos. Sabe aqueles adolescentes altos demais, que andam meio arcados? Pois é, este erro postural pode se cobrar anos depois.

  • Outras Doenças: muitas vezes, uma cólica menstrual pode ser confundida com dor na coluna. Ou, até ser causada por causa dessa outra doença. Durante uma crise de rim, por exemplo, todos os músculos ficam mais tensos, podendo afetar a lombar.

  • Febre: eis o sinal que você sempre deve ficar atento.Dor acompanhada de febre costuma indicar a presença de infecção. Não hesite em procurar um médico sempre esta dor ou outra dor na coluna se estender por mais de 3 semanas.

É importante também ficar atento para as dores que aparecem apenas durante a noite. O posicionamento do seu corpo durante o sono pode comprometer sua postura e acabar causando dor. Vale também prestar atenção extra ao colchão. Se estiver muito gasto ou mole, é possível que atrapalhe seu bem estar.