Dá Pra Saber o Sexo do Bebê Usando Bicarbonato?

De tempos em tempos surge ou ressurge aquela moda que não faz muito sentido, mas que todo mundo tenta. E esse, sem dúvida, é o caso do uso de bicarbonato para descobrir o sexo do bebê.

Em geral, as mães precisam esperar 3 meses para conseguirem saber se terão um menino ou uma menina. No entanto, existe o boato de que um simples teste caseiro pode dar essa resposta. Será que é verdade?

Descobrir o Sexo do Bebê com Bicarbonato

Super conhecido nos EUA, o teste com bicarbonato é super simples. Basta guardar parte da primeira urina da manhã e colocar 2 colheres de bicarbonato de sódio. Se a mistura efervescer, é porque, em tese, você está grávida de um menino. Caso o líquido permaneça da mesma forma, você terá uma menina.

Sem comprovação científica, o teste costuma ser elogiado por várias mães, que afirmam ter descoberto o sexo do bebê dessa forma. Entretanto, não existe qualquer explicação para que essa técnica seja considerada confiável.

Quando Descobrir o Sexo do Bebê

Para muitas pessoas, descobrir o gênero do bebê é uma absoluta prioridade, com semanas de ansiedade até o resultado. Festas de revelação tem se tornado super comuns e uma parte da gestação. Mas isso não quer dizer que você precise esperar para começar o enxoval.

Apesar da tendência de festejar a descoberta do sexo do bebê, tem crescido o número de pais que preferem esperar até o nascimento. Comprar roupinhas de cores neutras é algo que tem se popularizado bastante.

Como nem toda menina precisa usar rosa e nem todo menino necessita de cores azuis, é cada vez mais natural optar por tons amarelos, brancos, verdes, entre outros. Iniciar o enxoval enquanto não se pode fazer o exame laboratorial pode ajudar na ansiedade. Mas se você não se aguenta, o teste com o bicarbonato pode ser uma brincadeira divertida.

Existe Gravidez Psicológica?

camila-pitangaEssa semana, Camila Pitanga surpreendeu ao revelar que já achou que estava tendo uma gravidez psicológica. No fim das contas, ela estava mesmo esperando um bebê, mas será que uma mulher pode mesmo achar que está grávida sem estar de verdade?

Se você duvida, por ir mudando seus conceitos porque sim, uma falsa gravidez pode sim acontecer, e a ponto da mulher sentir mudanças no seu corpo. Chamada também de pseudociese, a gravidez emocional costuma acontecer com quem está desejando muito um filho ou morre de medo de engravidar fora de hora. É quando o cérebro acaba pregando uma peça.

Entenda melhor como funciona a gravidez psicológica:

  • Sintomas: em geral, a mulher que passa por esse gravidez emocional sente praticamente os mesmos efeitos de uma gravidez verdadeira. Podem aparecer enjoos, desejos de comer alguma coisa diferente, sono fora do normal. Para algumas, o corpo age como se realmente tivesse um feto, com formação de leite nos seios, menstruação ausente e até barriga crescendo sem nada no útero.

  • Diagnóstico: infelizmente, uma grávida emocional não consegue sozinha ter a percepção do que está se passando no seu corpo. Por isso, especialistas vão avaliar a condição da mulher através de exames de gravidez e de sangue. Caso não sejam suficientes, é possível fazer também um ultrassom para averiguar se há alguma presença de feto. No caso de Camila Pitanga, o exame de farmácia não detectou a gravidez, então ela precisou se submeter a outros testes para comprovar que estava realmente grávida e que seu instinto materno não era apenas fruto de sua imaginação.

  • Acompanhamento: além dos testes e exames, é importante que a mulher faça um acompanhamento psicológico depois de descoberta a gravidez emocional. Muitas podem ter dificuldade de compreender que apesar dos sinais, não está esperando um filho. Às vezes, a certeza da criança é tão grande que os problemas podem demorar um pouco para serem amenizados, mas com o tempo, a não grávida em questão vai conseguir perceber que não tem um feto dentro de si e ver os sintomas físicos desaparecerem. Nesse processo, a ajuda de familiares e amigos é essencial.

Vale dizer que por mais estranho que pareça, a gravidez emocional também pode acontecer com homens. O desejo de ter um filho pode acabar aparecendo no corpo. Há casos mais leves em que eles começam a ter desejos e enjoos junto com a companheira.

Beleza: O Que Pode e Não Pode na Gravidez

gravidaA gravidez é um dos momentos mais bonitos na vida da maioria das mulheres, porém, nem sempre elas se sentem assim. Especialmente porque há procedimentos estéticos que deixam as grávidas em dúvida sobre o que pode ou não fazer neste período.

Dependendo da idade, você deve lembrar da sua mãe ou avó falando sobre não lavar os cabelos em determinadas épocas, porque poderia afetar sua saúde. Hoje em dia, há também muita dúvida sobre poder ou não retocar a tintura, fazer luzes ou alisamento. O que será que faz mal pro bebê?

Confira a seguir dicas do que pode e não pode em termos de beleza durante a gravidez:

  • Tintura: por mais que você queira estar com os cabelos lindos e loiros pra receber seu filho, não vai dar pra fazer isso se você tiver que tingir os cabelos. Infelizmente, durante os primeiros meses da sua gravidez, é importante evitar as tinturas e colorações. Na reta final, é até possível  usar produtos sem amônia e com fórmula sem metais pesados. Mas é melhor evitar, é?

  • Estrias: tome muito cuidado com os cremes que prometem prevenir as estrias, viu? Algumas composições são fortes e podem causar alergia, já que seu organismo pode estar mais sensível. Além disso, não existe comprovação de que funcionem. Prefira os óleos naturais e beba muita água durante toda a gravidez.

  • Unhas: afora os esmaltes que possam conter chumbo em sua composição, fazer a unha está 100% liberado! A única indicação é evitar cores escuras no dia do parto, porque pode atrapalhar na medição de quantidade de oxigênio no seu organismo. De resto, pode francesinha, vermelho, azul, tudo conforme seu gosto.

  • Depilação: a mesma regra do creme vale aqui, cuidado com alergias ao tipo de cera ou lâmina. Também é interessante evitar os procedimentos a laser. Nem todas as técnicas são nocivas, mas é melhor prevenir. Faça antes ou espere até depois da chegada do seu filho.

  • Bronzeamento: aquele solzinho da manhã ou do final da tarde é ótimo pra aumentar sua vitamina D, ajudando no desenvolvimento da criança e na sua saúde. Mas nada de torrar no sol! As manchas aparecem mais facilmente por causa dos seus hormônios. E se você tiver um pouco mais de privacidade, aproveite para deixar os seios expostos aos raios solares também. Isso vai te ajudar a se preparar para a amamentação

Tudo que você puder fazer para proteger o seu bebê é sempre bem vindo, não tenha medo de ficar com a raiz mais escura ou mais branquelinha. O esforço vai valer a pena!