Top 5 Dicas Para Se Adaptar ao Horário de Verão

O horário de verão pode ser maravilhoso para quem pode curtir mais o fim do dia, mas é péssimo para o organismo. Até a gente entrar no ritmo, precisamos passar por um processo de adaptação.

Para muitas pessoas, isso significa quase perder a hora de manhã, sentir dor de cabeça e uma sensação de estranheza ao decorrer do dia. Por isso, é essencial tentar se adaptar ao máximo já na primeira semana do novo horário.

Confira a seguir 5 dicas que vão ajudar muito nesse processo:

  • Sono: resista ao máximo à ideia de ir dormir no horário de sempre. Por mais que você não esteja com sono, vá pra cama até 2 horas antes do que está acostumado e aproveite para relaxar e esquecer aquela tensão de ‘tenho que dormir antes, tenho que dormir antes’. Em poucos dias, você vai ver que seu relógio biológico vai entrar no ritmo.

  • Vá Devagar: outro ponto importante é não ficar pressionando seu organismo com atividades demais. Respeite a mudança e pegue leve nos exercícios, nas tarefas do dia a dia e também na alimentação. Tente deixar seus dias mais leves.

  • Organização: se você sabe que vai ter que sair correndo pela manhã, deixe tudo pronto na noite anterior. Se quer ter um tempo para tirar um cochilo na hora do almoço, deixe a comida pronta ou semi pronta. Essa organização vai permitir que você tenha mais chance de se sentir confortável com o novo horário.

  • Banho morno: uma das coisas que mais prejudicam o organismo nessa fase é a sensação de que estamos correndo contra o tempo. Para evitar que você durma e permaneça com essa urgência, tome um banho morno antes de ir pra cama. Vai te ajudar a relaxar.

  • Ponto Positivo: foque naquilo que você mais gosta nesse novo horário. Poder aproveitar o sol no fim da tarde para uma caminhada é sempre uma boa ideia. Pense mais no lado bom dessa mudança do que no que te incomoda.

Pode ser que este seja o último ano em que nós brasileiros teremos o horário de verão, então aproveite! Não se deixe levar pelas dificuldades de adaptação e curta a mudança ao máximo.

Outubro Rosa: 10 Dicas Para Prevenir o Câncer de Mama (Parte 1)

Chegamos a mais um Outubro Rosa e a importância de se prevenir contra o câncer de mama é cada vez maior. É essencial que as mulheres se preocupem cada vez mais com a sua saúde.

Houve um tempo em que o diagnóstico de câncer era quase uma sentença de mortes, mas estamos cada vez mais distantes disso. O câncer de mama descoberto em estágio inicial tem grandes chance de cura, por isso é essencial e prevenir e ficar sempre atenta.

Para te ajudar nessa tarefa, vamos dar 10 dicas de prevenção nessa semana. Confira as cinco primeiras abaixo:

  • Alimentação: os estudos científico ainda não conseguiram determinar com exatidão que tipo de alimento pode causar doenças como o câncer. Contudo, já se sabe que o excesso de peso é um fator de risco para o câncer de mama. Cuide da sua dieta, principalmente depois da menopausa quando o a mulher para de produzir estrogênio.

  • Atividade Física: a gente sempre pensa que exercício físico serve só pra emagrecer, mas é muito mais do que isso. Já foi comprovado que pessoas que praticam atividade regularmente podem diminuir suas chances de ter câncer de mama em quase 20%.

  • Bebidas: se você toma uma cervejinha por fim de semana ou bebe um pouquinho em ocasiões especiais, com certeza terá menos chance de desenvolver câncer de mama do que quem consome bebida alcoólica diariamente. É essencial controlar o álcool.

  • Reposição Hormonal: além de contar com vários riscos para a saúde, a reposição hormonal com estrogênio e progestina eleva consideravelmente as chances de aparecimento de algum tumor na mama.

  • Amamentação: muitas pesquisas já comprovaram que amamentar diminui consideravelmente as chances de aparecimento de câncer de mama. O ideal para mães e filhos é amamentar por até 2 anos.

Descoberto no começo, o câncer de mama possui grandes chances de cura. Aproveite o Outubro Rosa 2017 para se cuidar mais! Na próxima sexta, publicaremos mais 5 dicas importantes para sua saúde.

Top 10 Sinais do Corpo Que Você Não Deve Ignorar (Parte 2)

Quando a gente sente que o nariz começa a entupir, logo percebemos a rinite ou o resfriado. No entanto, outros sinais do corpo nem sempre são  tão fáceis de decifrar. Mesmo assim, é importante ficar atento.

Por mais que não pareça, a verdade é que nosso corpo fala com a gente. Tudo que acontece pode ser um indicativo de que tem algo errado ou mesmo de que é hora de dar uma reduzida no ritmo.

  • Dedos: mulheres que tem o dedo indicador menor que o dedo anelar têm mais chances de desenvolver osteoartrite nos joelhos. Um estudo realizado pelo Arthritis & Rheumatism revelou que isso acontece porque isso indica que há uma quantidade menor de estrógeno, que está ligado ao aparecimento da doença.

  • Caligrafia: a gente quase não escreve mais à mão, contudo, nossa letra costuma se manter razoavelmente igual ao longo da vida. Entretanto, existem estudos que indicam que o primeiro sinal do aparecimento de Alzheimer é uma tendência a diminuir o tamanho da letra ao escrever.

  • Raiva: a gente sempre associa depressão com o sentimento de tristeza, mas nem sempre é assim. Surtos de raiva e ódio podem indicar transtornos de humor.

  • Lábios Partidos: por mais que os lábios sofram no inverno, a verdade é que esse pode ser um sinal de que você não toma água o suficiente. A hidratação precisa ser sua prioridade sempre.

  • Ronco: além de incomodar quem está por perto, o ronco pode indicar a presença da apneia do sono, e também apontar para uma chance maior de problemas cardiovasculares.

Claro que às vezes a gente pode confundir um sinal e acabar não tendo nenhuma doença. Mas é sempre melhor procurar ajuda especializada ao perceber qualquer coisa diferença no seu corpo. Mesmo que seja algum problema, será sua chance de se tratar e curar rapidamente.

Top 10 Sinais do Corpo Que Você Não Deve Ignorar (Parte 1)

Você já deve ter ouvido falar que nosso corpo fala, não é? E isso é uma grande verdade, principalmente em se tratando de nossa saúde, seja física ou emocional. Por isso, sempre devemos ficar atentos aos sinais que o corpo nos envia.

É super comum alguém ter dor de cabeça, por exemplo, e achar que é normal. No entanto, pode ser seu organismo te dizendo que você está enxergando mal. Ou seja, é sempre interessante procurar a razão de tudo aquilo que te afeta.

Confira a seguir 5 sinais do seu corpo que você nunca deve ignorar:

  • Unhas: tem muita gente que sofre com unhas fracas desde sempre, mas e se isso for um alerta? Unhas muito quebradiças podem indicar problemas na tireoide, assim como ausência de vitaminas. Da mesma forma, um tom muito amarelado e unhas grossas demais podem indicar a presença de fungos.

  • Urina: sim, o xixi é essencial para que você perceba como anda sua saúde. Qualquer cheiro ou cor anormal deve ser investigada o mais breve possível. A urina normal é aquela bem clarinha, sem odor, o que indica que você está bem hidratado e sem nenhuma doença urológica.

  • Convulsão: é impossível estabelecer o motivo de uma convulsão sem uma série de exames. Pode ser o sinal de alguma doença crônica ou de uma forte crise de estresse e ansiedade. Essa é uma das formas mais fortes do corpo pedir para que você pare e analise o que está acontecendo.

  • Cansaço: se sentir cansado ao final do dia é super comum e normal. Entretanto, se você já acorda com sensação de cansaço, é interessante avaliar como anda seu ritmo e rotina. Também pode ser que você tenha anemia ou outra patologia causada por falta de algum nutriente.

  • Humor: acordar meio azedo todo mundo acorda, mas passar o dia e a semana e o mês todo se sentindo mal humorado não é bom. Você pode estar passando por alguma transformação hormonal ou sofrendo com alguma condição ainda não identificada.

Como nosso corpo pode mandar diferentes tipos de sinais, vamos terminar essa lista na próxima sexta, com mais provas de que nosso corpo pode estar dizendo alguma coisa importante!

Você Sabia que Começa a Engordar Mais a Partir de Outubro?

O calor já começou a se aproximar e muita gente está pensando no projeto verão, correndo pra academias. E o timing pode ser o melhor mesmo. Você sabia que a gente começa a engordar mais a partir de outubro?

É estranho, mas muita gente já percebeu que os ponteiros da balança começam a mudar mais para o final do ano. Ou seja, é importante ficar alerta desde já.

Entenda melhor porque engordamos mais a partir do mês que vem:

  • Relaxar: o ano está quase acabando, você tem um monte de coisa pra fazer depois do trabalho e deixa os exercícios em segundo plano, pensando em voltar com força total em janeiro. Isso acontece muito nessa época! É como se nem valesse tanto a pena se esforçar agora, porque logo não vai dar tempo de continuar indo e etc. A gente meio que relaxa nas obrigações e já entra no clima de fim de ano.

    Estresse: junto com esse relax nos cuidados pessoais, surge um grande vilão, o estresse. São contas que vão aumentar em dezembro, eventos para organizar, fim de semestre na faculdade, férias vencidas e sem tempo no trabalho e por aí vai. Surgem muitas desculpas e muita ansiedade, o que significa mais guloseimas e frituras para suprir esse vazio.

    Festas: o último trimestre do ano é muito mais movimentado do que o começo. São formaturas, festas de casamento, amigos secretos, confraternizações. É comum quem tem vários eventos seguidos, sempre com buffets maravilhosos. Isso é uma armadilha completa para quem quer manter o peso.

Não estamos dizendo que a briga acabou e que você deve se preparar para engordar a partir de outubro até o final do ano. Pelo contrário, essa é uma oportunidade para você começar a se policiar a partir de agora.

Se está ainda num ritmo bacana na academia, nem pense em mudar as aulas. Tente manter sua rotina regrada ao máximo e deixe para dar aquela liberada na dieta apenas quando for indispensável. Nem que seja apenas no mês de dezembro. Assim, você terá mais tempo para tentar dar uma secada na silhueta e não sentir tanto os efeitos engordativos que vem por aí.